Engenheiros desenvolvem sistema de condução autônoma acessível

O futuro da condução pode não envolver qualquer condução. À medida em que mais fabricantes de automóveis entram na disputa pelo desenvolvimento de um veículo autônomo, os veículos auto-conduzidos da ficção científica começam a se tornar uma parte muito real do futuro. Embora o Google tenha trabalhado em sua própria versão, os engenheiros do Grupo de robótica móvel de Oxford criaram um sistema autônomo, chamdo RobotCar, que é projetado para romper barreiras em termos de acessibilidade.

Veículos auto-conduzidos têm sido apresentados com o propósito de reduzir acidentes e congestionamentos mas, até agora, a tecnologia se mostrou proibitivamente cara. O sistema RobotCar custa menos de US $ 8.000 hoje, mas os desenvolvedores esperam conseguir reduzir esse custo para baixo dos três dígitos. Eles usaram um iPad como interface, lasers, câmeras e múltiplos computadores para manter o carro em movimento com segurança, sem o motorista. Se o sistema detectar um obstáculo como um pedestre ou animal, reduz a velocidade até que o obstáculo tenha desaparecido. Se os computadores discordar, o motorista é avisado para tomar de volta o controle.

O sistema foi construído em um Nissan LEAF para um passeio livre de emissões. Antes que possa ser usado para o transporte, o sistema tem que reconhecer o ambiente à sua volta, o que significa fazer o seu percurso de condução normal algumas vezes de modo que o veículo possa familiarizar-se. Uma vez aprendido, o carro pode ser utilizado no automático. Os desenvolvedores do RobotCar disseram que o sistema funciona de forma que “você sempre verá alguém sentado no banco do motorista, mas não estará sempre dirigindo.”

BCX | FutureLab
Desenvolvimento de Negócios Digitais para fomentar a economia e gerar empreendedores e empresas de sucesso.


Comentários

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer comentar esse post?
Comente agora mesmo

Deixe uma resposta