Cientistas conseguem imprimir em 3D células-tronco embrionárias pela primeira vez

A impressão 3D pode ser muito divertida e prática, com aplicações em diversas áreas, mas também parece que será a tecnologia que mudará o mundo, com o potencial de salvar vidas. Cientistas da Heriot-Watt University, em Edimburgo, imprimiram em 3D células-tronco embrionárias pela primeira vez com sucesso e a tecnologia tem o potencial de eliminar a necessidade de doação de órgãos. O tecido artificial também poderia fornecer aos laboratórios um pronto fornecimento de material para fins de pesquisa e eliminaria os testes de drogas em animais e a necessidade de aquisição de células-tronco embrionárias.

O processo – desenvolvido pelo Dr. Will Shu e seus colegas do grupo de Microengenharia Biomédica da Heriot-Watt University, em parceria com Roslin Cellab – é diferente de tentativas de impressão 3D celulares anteriores, pois ele pode produzir delicadas culturas de células embrionárias. Antes disso, a impressão só podia produzir células em 2D ou que fossem mais resistentes do que as células estaminais humanas. “A técnica nos permite criar modelos mais precisos de tecidos humanos, que são essenciais para o desenvolvimento de drogas in vitro e testes de toxicidade” disse o Dr. Shu.

Segundo o Dr. Shu, “A longo prazo, prevemos que a tecnologia que está sendo desenvolvida possa criar órgãos viáveis ​​em 3D para implantação médica a partir de células do próprio paciente, o que eliminaria a necessidade de doação de órgãos, a supressão imunológica e o problema da rejeição de transplante.”

BCX | FutureLab
Desenvolvimento de Negócios Digitais para fomentar a economia e gerar empreendedores e empresas de sucesso.


Comentários

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer comentar esse post?
Comente agora mesmo

Deixe uma resposta