Projeto da TyGRe da Europa pretende transformar pneus velhos em energia e materiais valiosos

Quando os pneus chegam ao fim da estrada, muitas vezes acabam por poluir o meio ambiente em aterros sanitários. Só na Europa, 3 milhões de toneladas de pneus são produzidas a cada ano – e 60 a70% deles são descartados em aterros. Para aproveitar esse recurso inexplorado, a UE criou o Projeto TyGRe, que pesquisa maneiras para transformar os pneus velhos em novas fontes de combustível sintético e precursores de componentes eletrônicos.

O Projeto TyGRe tem investigado as melhores maneiras de produzir silício e gás de síntese, ou “syngas”, a partir de pneus velhos. Os experimentos têm sido realizados pela Agência Nacional Italiana para Novas Tecnologias, Energia e Desenvolvimento Econômico Sustentável, (ENEA) em Portici.

Para reciclar os pneus, a sucata é aquecida num reator, juntamente com vapor a 1000 graus Celsius. A maior parte da energia necessária para aquecer a sucata pode ser fornecida pelo gás de síntese capturado, que é constituído por hidrogênio, monóxido de carbono, dióxido de carbono e metano. O produto resultante pode ser utilizado como combustível, uma vez que tem uma capacidade de aquecimento semelhante à do gás natural. Outros subprodutos criados pela gaseificação dos pneus incluem o carbono sólido, que pode ser transformado através da introdução de carboneto de silício para óxido de silício a temperaturas elevadas. O sólido de carboneto de silício é um valioso material para a fabricação de cerâmica e electrônicos e é normalmente muito caro para criar.

A usina de reciclagem protótipo está em fase de construção nas instalações da ENEA em Trisaia, Itália, e deve estar em funcionamento até o final de março. A expectativa é processar cerca de 30 kg de resíduos de pneus a cada hora e será um modelo experimental para as futuras operações de reciclagem de pneus.