Cientistas desenvolvem nanomaterial que pode produzir energia, água limpa e hidrogênio

Pesquisadores de Cingapura desenvolveram um novo nanomaterial que funciona como o melhor canivete suíço. O material, conhecido como dióxido de titânio (TiO2) de multi-uso, pode produzir energia, gerar hidrogênio e até mesmo produzir água limpa. Mas isso não é tudo: o notável material também pode ser formado em células solares flexíveis e dobrar a vida útil de baterias de íon de lítio. E com propriedades que matam bactérias, também pode ser usado em novas bandagens antibacterianas.

O novo material, que está em processo de desenvolvimento por cientistas da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Singapura, é feito pela transformação de cristais de dióxido de titânio em nanofibras, que podem ser formadas em membranas de filtro flexíveis. O material especial no centro de tudo isto é o dióxido de titânio, que é barato e abundante e tem a capacidade de acelerar as reações químicas e pode se ligar facilmente à água.

Por isso, o material pode, potencialmente, servir como uma membrana de osmose de alto fluxo para dessalinizar a água. Mas isso é apenas uma de suas muitas características marcantes. Além de produzir água potável, o material pode também produzir hidrogênio quando exposto à luz solar, de acordo com os pesquisadores. E pode também ser formado em uma célula solar flexível, que pode ser usada para gerar electricidade.

“Enquanto não há uma bala de prata para resolver dois dos maiores desafios do mundo: a energia renovável barata e uma oferta abundante de água limpa, a nossa membrana de multi-uso individual chega perto, com suas nanopartículas de dióxido de titânio como um catalisador fundamental na descoberta de tais soluções , “disse o pesquisador Darren Sun. “Com nosso nanomaterial único, esperamos poder ajudar a converter resíduos de hoje em recursos de amanhã, como água limpa e energia.”