Cientistas desenvolvem baterias de íons de lítio flexíveis que poderiam alimentar dispositivos dentro do corpo humano

Implantes eletrônicos no corpo humano têm sido confinados ao reino da ficção científica, mas o desenvolvimento de uma nova bateria flexível poderá em breve torná-los realidade. Dois cientistas desenvolveram um novo tipo de bateria de íons de lítio que pode esticar até três vezes o seu comprimento original e pode ser recarregada sem fio. A nova bateria, que tem sido desenvolvida por Yonggang Huang, da Universidade Northwestern e John A. Rogers, da Universidade de Illinois, poderia sinalizar um grande avanço para a eletrônica que poderia ser implantada no corpo humano, como olhos biônicos e monitores cardíacos.

Os cientistas desenvolveram baterias flexíveis no passado, mas nenhuma delas é tão elástica como a atual – e não poderiam ser recarregadas sem fios. A bateria é tão poderosa quanto uma bateria de ions de lítio padrão de dimensão comparável, com a única diferença que a nova bateria de Huang e Rogers pode esticar até 300 por cento do seu tamanho original. Os pesquisadores esperam que as novas baterias possam ser usadas ​​para a tecnologia de energia portátil e implantes biônicos.

Huang e seus colegas incorporaram pequenas baterias de lítio em uma folha de silicone altamente flexível. Usaram uma rede de fios de metal que são dispostos em “S”, dentro de um grande “S”, há outros “S” menores, que esticam e se interligam quando a folha é esticada. “Nós começamos com um lote de componentes da bateria lado a lado em um espaço muito pequeno e conectamo-los com longas linhas onduladas, hermeticamente embaladas”, disse Huang, em um comunicado à imprensa. “Estes fios fornecem a flexibilidade. Quando se esticar a bateria, as linhas interconectadas se esticam, bem como um fio que se desenrola. E é possível esticar o dispositivo muito e ainda ter uma bateria que funciona.”

BCX | FutureLab
Desenvolvimento de Negócios Digitais para fomentar a economia e gerar empreendedores e empresas de sucesso.
Compartilhe...
Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+Share on TumblrBuffer this pageDigg thisEmail this to someone


Comentários

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer comentar esse post?
Comente agora mesmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *